Comentários

    6 dicas para criar um blog para seu e-commerce

    Que tal criar um blog para sua loja virtual, confira nossa dicas e conheça as vantagens de utilizar este tipo de estratégia em sua loja.
    By Nathalia Pimentel

     

    Você já pensou em criar um blog para o seu e-commerce? Sabe de que maneira essa ferramenta pode ajudar no aumento das vendas? Pense bem: quando você precisa encontrar informações e detalhes sobre um determinado produto, qual é a primeira coisa que lhe vem em mente?

    Provavelmente você deve ter pensado no Google! E o que isso tem a ver com os blogs? A resposta: muito! Entenda que os blogs estarão entre os principais resultados de busca, assim sendo, ao procurar por explicações e avaliações sobre algo que lhes interessa, os consumidores serão levados a eles.

    E é exatamente aqui que entra uma peça-chave na estratégia de aquisição de clientes para um e-commerce: o marketing de conteúdo. Essa abordagem é uma excelente forma de seduzir o seu público-alvo, pois tem como propósito principal a criação de conteúdos relevantes e valiosos, que, por sua vez, terão um papel significativo no valor do seu negócio.

    Pensando nisso, preparamos este artigo com 6 dicas para criar um blog para seu e-commerce. Portanto, se você deseja aumentar as vendas e, consequentemente, a visibilidade da sua marca, não perca a leitura em hipótese alguma. Confira!

    1. Tenha cuidado com a escolha do template

    Para começar, nada melhor do que falarmos sobre a importância do template: faça a sua escolha com cuidado. E por que isso é tão importante?

    Bem, o ponto a destacar, nesse caso, é que o template é nada menos que a estrutura visual do site. É a partir dessa solução que você definirá o design e a diagramação do seu blog, isso sem falar nas inúmeras funcionalidades que podem ser oferecidas como componentes de um template.

    Em termos de comparação, o template está para o blog assim como a plataforma está para o e-commerce, ou seja, é aqui onde tudo acontece, tanto para você quanto para os visitantes.

    2. Certifique-se de que o site seja totalmente responsivo

    O layout do seu site deve ser totalmente responsivo. Embora esse aspecto seja diretamente relacionado à escolha do template, é preciso abordá-lo de forma individual.

    Antes de mais nada, saiba que um site responsivo é aquele que se adapta bem aos dispositivos móveis. Essa característica é fundamental para que o seu blog se destaque na internet.

    Para entender o porquê disso, veja o exemplo dos smartphones, que já ultrapassaram os computadores na relação dos aparelhos mais utilizados para acessar a web.

    Por essa razão, vale repetir: certifique-se de que o site seja totalmente responsivo, caso contrário, você dificilmente conseguirá gerar tráfego a ponto de influenciar suas vendas. Ao analisar os templates, observe as opções com cuidado, sempre verificando essa questão.

    3. Estude a concorrência

    Outra dica que não poderia faltar nessa lista é a necessidade de estudar a concorrência. Aqui, não há segredo algum: basta selecionar os seus principais concorrentes e investigar o que eles andam fazendo em seus blogs.

    Verifique os conteúdos, a forma como eles são disponibilizados ao público e as funcionalidades do site, como:

    • botões de compartilhamento nas redes sociais;
    • vídeos e imagens;
    • caixa de comentários, entre outros.

    4. Analise as grandes marcas do mercado

    Faça também um teste de busca do Google, procurando saber quais são os blogs melhor rankeados nas páginas de pesquisa. E por que isso deve ser feito? Porque as primeiras colocações são daqueles que teoricamente possuem maior relevância em seu nicho de atuação: pesquise por diferentes segmentos.

    Ao fazer isso, você acabará encontrando as grandes marcas do mercado, que podem servir como referência para o desenvolvimento do seu blog. Preste bastante atenção nos layouts e veja como eles se comportam nos tablets e smartphones.

    Você perceberá que os primeiros colocados nas páginas de pesquisa do Google são totalmente responsivos, o que reforça a importância dessa função para o ganho de visibilidade de uma marca.

    5. Defina como será realizada a produção de conteúdo

    A produção de conteúdo é, sem dúvidas, a parte mais importante. Em primeiro lugar, nem pense em copiar (mesmo que parcialmente) o que os outros estão publicando. Essa prática é extremamente prejudicial para a credibilidade de um blog.

    O Google jamais posicionará artigos reconhecidos como cópias em boas colocações nas páginas de busca. E acredite: ele saberá quando isso ocorrer. Em vista disso, a tarefa de produzir conteúdos deve ser de responsabilidade de alguém especializado no assunto.

    Lembra-se do que falamos no início do artigo, sobre o marketing de conteúdo? Procure por empresas ou agências que prestam esse tipo de serviço. Com isso, você terá à sua disposição uma equipe de profissionais capacitados e com expertise de mercado.

    Feita a parceria, o fornecedor do serviço fará uma avaliação das necessidades do seu e-commerce, começando pela definição da persona, que, por sua, vez será considerada como a representação do seu público-alvo.

    A partir de então, será criada uma estratégia de publicação, na qual se definirá os seguintes fatores:

    • assuntos a serem abordados;
    • objetivos a alcançar;
    • calendário editorial;
    • frequência das publicações;
    • formatos de conteúdos;
    • quais redes sociais serão utilizadas etc.

    Com o auxílio de uma agência especializada nesse serviço, os posts do seu blog seguirão as melhores práticas do mundo dos conteúdos para web.

    6. Faça SEO

    Para otimizar o posicionamento do blog na internet e, consequentemente, levá-lo à primeira página do Google, é imprescindível que você faça SEO. Existem algumas práticas a observar, especialmente na produção de conteúdo, tais como:

    • títulos atrativos e que contenham uma palavra-chave;
    • URLs que incluam as palavras-chave;
    • link buildings (internos e externos);
    • utilização da palava-chave no desenvolvimento dos artigos (entre 0,7% a 3% da densidade total de palavras);
    • criação de meta descriptions (termo que representa a forma como os conteúdos aparecerão nos mecanismos de busca);
    • imagens nomeadas com a palavra-chave no atributo “Alt text”.

    Para concluir, compreenda que criar um blog para o seu e-commerce e realizar um trabalho de qualidade fará com que você conquiste uma autoridade de mercado, ganhando a confiança dos consumidores.

    No entanto, é preciso ter um pouco de paciência, já que essa autoridade não se conquista de uma hora para outra. Aqui, as palavras de ordem são consistência e qualidade.

    Esperamos que você tenha gostados das nossas dicas sobre como criar um blog para e-commerce. Se quiser saber mais e ficar por dentro de outros assuntos tão importantes quanto esse, siga e acompanhe as nossas redes sociais. Estamos no Facebook, no Twitter, no Instagram e também no LinkedIn.

    Categorias:
      E-commerce  Mercado  
    esse post foi compartilhado 0 vezes
     000
    Sobre

     Nathalia Pimentel

      (13 posts)