Comentários

    Quer fazer um app campeão para o seu negócio? Saiba quais erros evitar

    Para fazer um app perfeito para o público do seu negócio, você deve evitar alguns erros. Saiba quais são!
    By Nathalia Pimentel

    É cada vez mais latente a necessidade que as empresas têm de estarem próximas dos seus respectivos públicos. Uma das formas de alcançar essa necessidade é criando um aplicativo.

    Essa constatação leva empreendedores como você a buscar os meios necessários para o desenvolvimento de um aplicativo, entretanto, a pressa acaba levando ao erro. Por isso, nós listamos nesse artigo as principais atitudes que você deve evitar no desenvolvimento do seu app.

    Saiba quais são os nove erros ao criar um aplicativo e aprenda como evitá-los!

    1. Não conhecer bem o público-alvo

    O desenvolvimento de qualquer projeto depende, fundamentalmente, de alguns aspectos. Um dos principais, é o conhecimento sobre o público-alvo — que, nesse caso, são os usuários do aplicativo. Você deve fazer um estudo detalhado sobre as necessidades, expectativas e problemas das pessoas para poder entregar a melhor solução.

    O profissional ou a empresa que é responsável pelo desenvolvimento do aplicado deve realizar levantamentos, entrevistas e simulações com potenciais usuários. O resultado dessas ações permite traçar o perfil da persona, um personagem semi-fictício que representa o usuário ideal.

    2. Não avaliar a escolha das plataformas para o aplicativo

    Atualmente nós temos dois grandes e populares sistemas operacionais para dispositivos móveis: Android e iOS. A escolha de uma ou dos dois sistemas é de extrema importância para o seu aplicativo. Muitos desenvolvedores se limitam a dizer a vantagens de cada um, mas esquecem o perfil do usuário desses sistemas.

    Por esse motivo, é importante que seja feito um levantamento sobre o tipo de sistema operacional que o seu público-alvo utiliza. Dependendo das funções que o aplicativo trará, um sistema pode ser considerado melhor que o outro. No fim, deve ser feito um balanço entre os prós e os contras e as características de quem vai usar o aplicativo.

    3. Querer copiar aplicativos existentes

    Durante o processo de criação do aplicativo do seu negócio, é fundamental que você faça um benchmarking. Trata-se de uma avaliação do seu aplicativo em relação aos concorrentes. O objetivo dessa troca de conhecimentos, é incorporar as melhores características do produto do concorrente e superá-lo naquelas que forem consideradas pontos fracos. Atenção, não se trata de copiar!

    É arriscado contratar um programador ou empresa para desenvolver o aplicativo e apenas solicitar que um app seja copiado. Lembre-se que o seu público-alvo possui necessidades e características específicas e que seu aplicativo deve atender. Sendo assim, conheça os seus concorrentes, mas jamais pense em apenas copiá-los.

    4. Não pensar no fluxo do aplicativo

    Outro erro comum ao criar um aplicativo ocorre quando esquecemos de desenhar um fluxo de atividade que o usuário fará. A definição desse fluxo é fundamental para traçar os passos necessários para o desenvolvimento do app. Nele, desenha-se, de forma lógica, as telas do aplicativo e para onde elas levam.

    Quando o fluxo é esquecido, corre-se o risco de criar uma rede extremamente confusa para o usuário. Nesse aspecto, evite esconder os botões importantes em menus ocultos ou suspensos. Mantenha o caminho para as telas principais por meio de botões localizados no topo da tela do aplicativo.

    5. Ter excesso de funcionalidades ou esquecer das principais

    Não tente agradar todo mundo! Durante o desenvolvimento do aplicativo do seu negócio, direcione o foco para as necessidades da persona que foi definida e não tente desenvolver um aplicativo com um monte de funcionalidades sem utilidade.

    O mesmo vale para a falta das principais funções. Tenha em mente que o seu aplicativo deve cumprir algumas missões, portanto, faça com que elas sejam correspondidas pelas principais funcionalidades que estarão embarcadas no app. Entregue algo que seja verdadeiramente útil para seus clientes.

    6. Desconsiderar o design UX

    UX é uma sigla em inglês que significa user experience, ou seja, experiência do usuário. Como o nome diz, trata-se da experiência do usuário em relação ao design e uso do aplicativo. Esse é um conceito importantíssimo no desenvolvimento de apps e sites.

    Com base em inúmeros testes, as adaptações e correções são feitas para que a navegação não fique confusa e desestimule o usuário. Lembre-se que uma usabilidade ruim reflete na avaliação do app, o que pode impactar na captação de novos clientes.

    O design UX deve, também, considerar as características especiais de determinados públicos, como alguém que seja portador de deficiência ou que tenha limitações. O objetivo do design UX é tornar fácil, prático e intuitivo o uso do aplicativo.

    7. Esquecer de testar o app em cenários adversos

    Ver o aplicativo funcionando perfeitamente em um dispositivo de última geração proporciona uma das melhores sensações durante o processo de criação, porém, não se engane. Lembre-se que existem outros aparelhos que não são novos ou tão potentes, portanto se questione: será que o seu aplicativo funciona neles?

    O mesmo vale para as condições de conexão. Não são todos os usuários que têm acesso a uma rede de alta velocidade ou a um pacote generoso de dados. Além disso, considere que o desempenho do app vai variar de acordo com a versão do sistema operacional. Sendo assim, é fundamental testá-lo em cenários adversos.

    8. Desenvolver o app em plataformas gratuitas

    A internet facilitou bastante a vida dos empreendedores e hoje é muito fácil encontrar plataformas gratuitas para o desenvolvimento de aplicativos. O fato é que se você quer obter sucesso com o seu app, é necessário satisfazer o principal envolvido na utilização dele: o usuário.

    As plataformas gratuitas oferecem certas funcionalidades, mas de modo geral acabam sendo muito limitadas e não atendem às expectativas do usuário e do planejamento que foi feito. Procure uma empresa especializada no desenvolvimento de aplicativos, que te oferece um serviço customizado e que atenda suas necessidades específicas.

    9. Considerar que o aplicativo se vende sozinho

    O último erro listado neste artigo, é considerar que depois de pronto o aplicativo se vende sozinho. Não adianta colocá-lo na loja do sistema operacional e esperar que todos os usuários desejados comecem a fazer o download. Uma estratégia de marketing deve ser definida desde o planejamento do app.

    Por isso, reforçamos que para criar um aplicativo você deve considerar os erros que listamos aqui e as consequências que surgem quando eles não são evitados. Sendo assim, contrate quem entende do assunto e conte com a expertise de um time de desenvolvedores que são capazes de entregar um aplicativo de sucesso.

    Você acabou de lançar o seu aplicativo e não sabe o que fazer? Leia este artigo e descubra o que fazer após o lançamento do seu app!

    Categorias:
      Mobile  
    esse post foi compartilhado 0 vezes
     000
    Sobre

     Nathalia Pimentel

      (37 posts)