Comentários

    Tudo que você precisa saber para criar aplicativo sem saber programar

    Quer criar aplicativo e não sabe programar? Descubra tudo o que você precisa saber para conquistar essa façanha!
    By Nathalia Pimentel

    Como dono de um pequeno negócio você decidiu que é hora de investir e finalmente criar um aplicativo para ele, a fim de atender melhor os seus consumidores. Você já conhece os benefícios que isso pode trazer para a sua marca e sabe que um aplicativo profissional é uma ótima maneira de diferenciar seus produtos e serviços. Entretanto, ainda há dúvidas sobre como de fato criar aplicativo sem saber programar.

    Você não quer envolver milhares de pessoas neste projeto, pois não tem o orçamento para isso e precisa aprender o máximo sobre projeto de aplicativo no menor tempo possível. Por isso, está pesquisando por toda a internet a fim de encontrar os recursos adequados. E acaba de chegar ao lugar certo.

    Esses conhecimentos serão fundamentais para ajudá-lo a encontrar o desenvolvedor de app certo para tirar a sua ideia do papel e garantirão que você sabe exatamente o que está fazendo. Boa leitura!

    Defina bem sua ideia

    Antes de começar a desenvolver o seu aplicativo, precisamos amadurecer bem a ideia por trás dele. É preciso que ele tenha diferenciais com relação aos outros aplicativos do mercado e atraía olhares por isso.

    Portanto, precisamos definir muito bem a sua ideia. O que o seu aplicativo faz e qual a sua função na cadeia de valor do seu empreendimento? Digamos que você tem uma pequena loja, que atende um número considerável de pessoas, on e offline e decidiu que um aplicativo seria uma ótima maneira de implementar ambos um serviço de atendimento 24h por dia e um programa de fidelidade.

    Já sabemos o que ele traz de valor para o seu consumidor, então. Uma nova maneira de juntar pontos e obter descontos ou prêmios em sua loja, além de uma forma mais simples de entrar em contato para resolver pendências.

    Definir bem uma ideia é um processo de tentativa e erro. Você deverá se sentar com uma folha de papel e acompanhado de alguns funcionários de confiança a fim de fazer um brainstorming. Durante esse brainstorming todas as ideias elencadas serão válidas, para que no futuro você possa fazer uma triagem e detectar quais são os melhores cursos de ação para o seu aplicativo em si.

    É muito importante não pular essa etapa do desenvolvimento. Ter uma boa ideia é o ponto de partida de qualquer novo projeto e antes de partir para os detalhes você deve ter claros o propósito e a missão do seu novo app. Responda as seguintes questões:

    • O que ele fará?
    • Qual seu apelo para o público?
    • Que problemas concretos ele resolverá?
    • Que parte da vida dos meus consumidores ele deixará mais simples?

    Definir uma meta para o seu aplicativo é o que fará com que ele seja bem-sucedido.

    Crie o layout para seu aplicativo

    O próximo passo é definir o layout de aplicativo que será utilizado para conquistar os seus consumidores. Design de aplicativo é uma disciplina muito importante, adjacente a experiência do usuário, que define o quão atrativa e útil é a sua solução. Em geral, você precisará da ajuda de um designer de interfaces para fazer com que seu aplicativo ganhe vida, mas há várias etapas que podem ser completadas internamente antes de procurar um profissional, como por exemplo o wireframing.

    Wireframing nada mais é do que fazer um rascunho das suas ideias. E esse rascunho é importante para que você possa visualizar como o seu aplicativo funcionará na prática.

    É a partir desses wireframes que os membros da sua equipe conseguirão entender como o seu aplicativo vai funcionar, de fato. E como ele poderá ajudar consumidores e público interno a fazerem o seu trabalho de forma mais assertiva. Eles devem ser, portanto, usados como referências na construção do seu layout em si.

    Até chegar na parte de layout, há muito o que fazer. Principalmente do ponto de vista de pesquisa. Você precisará descobrir se existem por aí aplicativos que fazem a mesma coisa que o seu e como eles funcionam, a fim de entender o que já funciona com o consumidor. Conhecer a concorrência o ajudará a entender melhor também os pré-requisitos técnicos para que o seu novo software funcione perfeitamente.

    Há mais de um milhão de aplicativos para Android e iOS, portanto, construir algo inédito é praticamente impossível.

    Quanto mais opções parecidas com o que você deseja criar existirem, melhor. Assim, você tem de onde tirar inspiração sobre o que não fazer em seus designs. E pode focar seu projeto nos acertos de marcas anteriores à sua.

    Procure encontrar um designer com que você possa conversar francamente e mostre para ele os wireframes que já desenhou. Ele saberá o que fazer com eles e como colocar a personalidade da sua marca nos layouts do seu aplicativo.

    É improvável que você consiga fazer, internamente, todos os layouts para o seu app. Ainda que você tenha o pessoal para isso, eles provavelmente estão engajados em outros projetos que de fato rendem mais dinheiro para a sua empresa do que o aplicativo renderia neste momento.

    Funcionalidades do seu app

    Todavia, para que o layout do seu aplicativo seja definido de uma vez por todas, é preciso conhecer e determinar suas funcionalidades, uma etapa que deve ser completada internamente por você antes mesmo de procurar um desenvolvedor de apps.

    Pronto. Aí estão todas as funcionalidades básicas desse app. É claro que ele também tem recursos para o envio de mensagens, permite que você faça edições mais elaboradas em fotos por meio de controles manuais e tem um perfil de usuário para cada um de seus milhões de membros, que podem ser seguidos publicamente por outros participantes da rede social. Entretanto, suas funcionalidades essenciais são essas.

    Fazer upload de foto, editar foto e publicar foto. Quando você for criar um app também terá de definir as funcionalidades básicas dele.

    Nesse aplicativo, as funcionalidades são: contato e pontuação. Basicamente, o consumidor precisa, depois de fazer login, ter uma aba para acessar um formulário ou chat em que ele possa falar com a sua marca a qualquer hora do dia e outra aba em que consiga visualizar seus pontos acumulados no programa de fidelidade. Talvez você queira que ele possa trocar pontos direto do aplicativo. Isso seria outra funcionalidade, que deve ser acrescentada à sua lista.

    Se o app permite que ele faça compras direto do celular, essa é outra função a se considerar antes de apresentá-lo a um desenvolvedor. E assim por diante.

    Faça uma lista com todas as funcionalidades do seu aplicativo e destrinche ao máximo tudo que será preciso ali. Assim, quando apresentar essas informações para o desenvolvedor de apps ele terá facilidade em lhe passar um orçamento para as funções solicitadas.

    Essa lista deve ficar mais ou menos assim:

    • Tela de login;
    • Perfil do usuário;
    • Cadastro;
    • Cadastro com redes sociais (Facebook, Twitter, Google);
    • Menu;
    • Lista de produtos;
    • Pesquisa de produtos;
    • Produtos favoritos;
    • Produtos por categoria;
    • Programa de fidelidade, etc.

    Decida se o aplicativo será multiplataforma ou próprio

    Outra questão de extrema importância é decidir para qual plataforma o seu aplicativo estará disponível. Quando falamos em plataformas estamos falando em sistemas operacionais, ou seja, Android e iOS, na maioria dos casos.

    Por isso, essa decisão não pode ser exclusivamente monetária. Você deve pensar no que o seu público-alvo precisa e consome e buscar atender às suas necessidades.

    Existem hoje, no mercado, três tipos de aplicativos: os nativos, os híbridos e os web apps. Vamos conhecer um pouco mais de cada um deles a seguir para que você saiba julgar a melhor opção para a sua empresa.

    Os aplicativos nativos ou próprios são feitos exclusivamente para uma plataforma e funcionam apenas nela. Ou seja, um aplicativo nativo para iOS só funcionará em celulares da Apple, bem como um aplicativo nativo para Android só funcionará em telefones com esse sistema operacional. Eles podem acessar todas as funções de um telefone, pois foram desenhados exclusivamente para isso e tem como grande diferencial sua agilidade e usabilidade.

    Já os web apps são um pouco diferentes. Eles funcionam tanto em dispositivos iOS quanto em dispositivos Android, sem prejuízo de suas funcionalidades. Entretanto, web apps tem algumas desvantagens com relação aos aplicativos nativos.

    Web apps não podem acessar algumas das funcionalidades do seu telefone, como o rolo da câmera, por exemplo. Por isso, na maioria das vezes, um web app não atende aos requisitos que temos de funcionalidades para um app.

    Os aplicativos híbridos, por outro lado, são algo completamente diferente. São vantajosos em termos de custo/benefício e de aplicação. Mas cada caso é um caso. Não há nenhum problema em desenvolver o seu aplicativo exclusivamente para uma única plataforma.

    Desenvolvimento do seu aplicativo

    Agora é hora de começar, de fato, a construir o seu aplicativo. Você tem algumas opções nesse caso, mas a melhor delas é subcontratar uma empresa de construção de aplicativos. E vamos explicar exatamente o porquê.

    Uma empresa especializada na construção de aplicativos tem experiência e sabe exatamente o que está fazendo. Isso é especialmente útil para guiá-lo por esse universo, até então desconhecido para você. Não fosse isso o bastante, há ainda outras vantagens em se contratar um especialista.

    Eles têm, dentro de suas empresas, todos os profissionais necessários para tirar um aplicativo do papel. Desde os designers que desenvolverão sua interface até os programadores que transformarão seu código em algo inteligível, tudo isso estará incluso no preço de seu orçamento. E, em alguns casos, a divulgação do seu aplicativo também.

    Nem só de designers e programadores vive um app, você também precisará de servidores, licenças para publicar software na loja de aplicativos escolhida e terá outra porção de gastos que pode não estar contabilizando ao escolher fazer um aplicativo internamente. Esses gastos, no fim das contas, podem sair muito caro para a sua empresa e não dar o resultado que você esperava. Mas com uma desenvolvedora de apps o resultado de criar aplicativo é garantido.

    Há, entretanto, outras opções e seríamos levianos se não tocassemos nelas. Softwares como o AppMakr são ferramentas que funcionam no seu browser e tem como objetivo tornar simples a criação de aplicativos para o iPhone ou Android. Entretanto, sabe por que esses apps não são exatamente uma boa ideia?

    Porque tudo que eles criam é exatamente igual. Software como o AppMakr funciona porque se baseia em templates, que podem ser arrastados e colados por milhares de pessoas, que criam uma centena de aplicativos todos os dias.

    Imagine que você encontre nesses recursos tudo que queria para o seu app. Mas deseje fazer uma pequena alteração em seu layout, a fim de que ele fique mais com a sua cara. Saiba que isso não será possível, já que o limite da personalização nessas ferramentas é muito baixo. E isso é um problema.

    Por isso, leve todas essas informações em consideração antes de se decidir e não se precipite. Investir em criar aplicativo é algo que pode fazer muito bem aos seus negócios, mas precisa ser feito com zelo. Um app mal feito apenas afastará os seus clientes da sua marca e lidar com os efeitos disso pode ser mais trabalhoso do que simplesmente procurar um especialista.

    Estratégias de divulgação

    É chegado o momento de traçar uma estratégia de divulgação para o seu app. Ou seja, desenvolver uma forma de fazer com que as pessoas saibam que ele exista. Você tem uma presença nas redes sociais?

    Nesse momento ela pode ser mais útil do que nunca. Uma presença nas redes sociais vai ser ideal para criar antecipação pelo seu app, muito antes dele ficar pronto. Comece a divulgar a sua existência e faça uma lista de assinaturas exclusiva para as pessoas interessadas.

    Mas, só uma lista de e-mails pode não ser o suficiente. Se você quer que seu aplicativo seja conhecido pelo máximo de pessoas possível, investir em anúncios nas redes sociais e nos buscadores é uma boa ideia. Aplicativos não são facilmente encontrados pelos mecanismos de pesquisa, pois não tem SEO, todavia você pode criar uma landing page que atraia pessoas para a novidade e os informe de sua existência.

    Divulgar em sua loja online, por meio de banners, também é uma ótima ideia para conseguir novos usuários.

    O que queremos dizer com esse tópico é que o sucesso do seu app depende muito do pós-venda, ou seja, de como você se comportará uma vez que ele estiver pronto. Quais são as ações planejadas para divulgá-lo? Há um plano orquestrado para isso?

    Há hoje muitos recursos para ajudá-lo a construir um aplicativo incrível sem sair do orçamento e com um pequeno investimento e o parceiro certo é possível criar, administrar e divulgar o seu aplicativo e obter todas as vantagens de um investimento mobile.

    Esperamos que este artigo tenha conseguido tirar suas principais dúvidas sobre como desenvolver um aplicativo, do layout a programação.

    Criar aplicativo sem saber programar pode ser um desafio, mas não precisa ser o maior deles. Entre em contato com a Alphacode IT Solutions e conheça um pouco melhor nosso trabalho.

    Categorias:
      Mobile  
    esse post foi compartilhado 0 vezes
     000
    Sobre

     Nathalia Pimentel

      (9 posts)